segunda-feira, 3 de maio de 2010

Atitudes que podem ajudar na preservação do Planeta!

Mundo Data:03/05/2010

É MELHOR TOMAR ÁGUA EM COPO DE PLÁSTICO OU ANDAR COM UMA CANECA? COPO • Para suprir sua mítica necessidade diária de 2 litros de água, uma pessoa precisaria consumir 16 copinhos de 125 mililitros por dia, quase 6 mil por ano. Ainda que fabricar os copos consuma 100 litros de água, eles servirão 730 litros - 732 em anos bissextos. • Mas a fabricação das embalagens provoca a emissão de 4,6 quilos de CO2 e outros gases responsáveis pelo aquecimento global. Só nos EUA, a fabricação, o transporte e a reciclagem de embalagens produzem gases de efeito estufa equivalentes aos de uma frota de 1,3 milhão de carros durante um ano. • Por fim, cada copinho demora pelo menos 100 anos para se decompor. CANECA • Lavar uma caneca de 200 mililitros por 5 segundos gasta 500 mililitros de água. • Logo, se os tais 2 litros por dia forem bebidos nessa caneca, será necessário lavar o copo 8 vezes, gastando quase 4 litros diários de água. • Ao longo de um ano, essa atividade terá consumido 1 460 litros de água - 1 464 em anos bissextos.

CONCLUSÃO Beber água em um recipiente reaproveitável causa menos danos ao planeta.� Fontes - Sabesp, Ciclo de Vida das Embalagens no Brasil, de Renata Valt (Thesaurus Editora), Beverage Marketing Corporation, Proconve.

PEÇO O SACO DE PAPEL OU LEVO MINHA ECOBAG? ECOBAG • As queridas dos naturebas duram 5 anos. • Cada uma delas é capaz de eliminar até 1 000 sacolas descartáveis em sua vida útil. • Levou-a para o supermercado 4 vezes? É o que basta para seu impacto ambiental se tornar menor que o das sacolas plásticas ou de papel em todos os indicadores. SACO DE PAPEL • Demora menos tempo para se decompor, mas nem por isso é menos poluente. • Comparando com a ecobag, sua produção emite 80% mais gases de efeito estufa, gasta 3 vezes mais água e resulta em 2 vezes mais resíduos e 70% mais gases que provocam chuva ácida. • Só nos EUA, 14 milhões de árvores são cortadas para produzir preciosas sacolas de papel. • Esta vai doer: gasta-se 98% mais energia para reciclar sacolas de papel que as de plástico.

CONCLUSÃO As ecobags são a alternativa mais ecologicamente correta: desde que você não acumule dezenas delas. Fontes - Ecobilan - Évaluation des impacts environnementaux des sacs de caisse Carrefour; Institute for LifeCycle Environmental Assessment

O QUE AGRIDE MENOS O PLANETA, CERVEJA OU VINHO? VINHO • Um estudo da consultoria Water Footprint Network revelou que a produção de cada litro de vinho consome outros 960 litros de água, a maior parte deles gasta no cuidadoso cultivo das uvas. • Em outras palavras, são necessários 120 litros de água para produzir cada taça de vinho. Vinhos ruins, inclusive. • Os 22% de vinhos importados consumidos no Brasil representam muito mais emissões de CO2 com transporte do que o 1% de cerveja importada. CERVEJA • De acordo com um relatório apresentado na Semana Mundial da Água em agosto pela ong WWF e uma indústria cervejeira, a produção de cada litro de cerveja consome 155 litros de água - um banho no vinho. Ou não, porque consome menos água... ah, você entendeu. • Em lata, a cerveja é ainda mais vantajosa para o ambiente, já que o Brasil é recordista mundial de reciclagem de latas de alumínio, com um índice de 96,5%. • A reciclagem do alumínio economiza energia elétrica: em 2007 permitiu poupar 2 300 GWh/ano, o suficiente para abastecer por um ano uma cidade de 1 milhão de habitantes, como Goiânia.

CONCLUSÃO No Brasil, o consumo de cerveja representa menos danos. Fontes - Sindcerv, Ibravin, Abal, Water Footprint Network, WWF

É MELHOR MORAR EM APARTAMENTO OU CASA? APARTAMENTO • Na teoria, prédios concentrariam atividades em menos espaço, permitindo menos deslocamentos de carros. • Serviços urbanos, como coleta de lixo, também se beneficiam do adensamento ao deslocarem-se menos para atender moradores. • Outra vantagem da concentração populacional é que quem mora em apartamento não gasta água lavando seus carros na calçada nem molhando seus jardins. CASA • Segundo a Companhia Ambiental do Estado de São Paulo, a construção de casas promove a expansão descontrolada da mancha urbana, aumentando o percurso e o tempo de viagem entre trabalho e residência e, consequentemente, o volume de fumaça saindo do escapamento dos veículos. CONCLUSÃO Do ponto de vista da ocupação do solo e aproveitamento dos recursos, morar num prédio é mais sustentável. Sem carro, de preferência. Fonte - Cetesb

DEVO COMPRAR JOIAS OU BIJUTERIAS? JOIAS • Fora abalar o sustento de quem compra, a obtenção de metais nobres, usados em joias, agride o planeta. Para cada tonelada de ouro, é preciso cavucar 300 mil toneladas de minério. • Essa retirada de grandes volumes de terra e rocha pode alterar paisagens naturais e comprometer ecossistemas. • Muitas minas utilizam o cianeto de sódio, uma substância tóxica, na separação do ouro. Assim como o mercúrio usado nos garimpos, ela pode causar acidentes ambientais. BIJUTERIAS • Para obter 1 tonelada de cobre, cuja liga metálica é usada em muitas bijuterias, removem-se 110 toneladas de minério - bem mais em conta. • Após a etapa chamada de galvanoplastia - um banho metálico dado na peça -, são descartadas soluções contendo metais pesados e substâncias como ácido sulfúrico e ácido crômico. O tratamento inadequado desses resíduos pode contaminar a água usada no abastecimento e destruir ecossistemas. � CONCLUSÃO A produção de joias tem maior impacto ambiental. E os riscos da fabricação de bijuterias podem ser reduzidos com procedimentos dentro das empresas. Fontes - U.S. Geological Survey; Mining the Earth (Washington, DC: Worldwatch Institute)

É MAIS ECOLÓGICO USAR ROUPAS DE ALGODÃO OU DE LÃ?

• São necessários 500 mil litros de água para produzir cada tonelada de lã. Sim, essas ovelhas bebem. • Além de insaciáveis, os animais de onde é extraída a lã emitem grandes quantidades de metano. Estamos falando de 20 a 30 litros diários de pum de ovelhas, bezerros e carneiros, gases que contribuem 21 vezes mais para o aquecimento global que o CO2.

ALGODÃO • A exportação de algodão asiático para a Europa é responsável por 20% do ressecamento do mar de Aral, por causa da irrigação de lavouras em países como o Uzbequistão. Se Felipão e Rivaldo estiverem usando uniformes de algodão no FC Bunyodkor, eles também são parte do problema. • Por trás da fabricação de uma única calça jeans estão 11 mil litros de água. • O fertilizante utilizado nas lavouras é à base de nitrogênio. Quando aplicado inadequadamente, libera óxido nitroso, um gás muito tóxico.

Conclusão É praticamente um empate. Como couro, pele e tecidos sintéticos são igualmente agressivos à Mãe Terra, o jeito é apelar para tecidos sintéticos e, claro, brechós - quer algo mais sustentável que reciclar roupa?

FONTES Water Footprint Network

ESCOVO OS DENTES NA PIA OU NO BANHO?

NA PIA • Se uma pessoa escova os dentes na pia por 5 minutos com a torneira aberta, gasta 12 litros de água. • No entanto, se ela molhar a escova e fechar a torneira enquanto escova os dentes e, depois, enxaguar a boca com a água de um copo, gastará menos que 1 litro de água na escovação.

NO BANHO • Considerando que a escovação aconteça durante um banho de chuveiro, serão consumidos 15 litros de água. • E há o gasto desnecessário de eletricidade. Nos horários de pico, a partir das 19h30, esse desperdício significa ativar usinas termelétricas, movidas a gás natural, carvão ou diesel, e que lançam dióxido de carbono na atmosfera.

Conclusão Escovar os dentes na pia, desde que com a torneira fechada.

FONTES Cetesb, Sabesp

POSSO TER FILHOS?

NÃO TER FILHOS • Nos últimos 45 anos, a demanda pelos recursos do planeta dobrou. Esse aumento se deve, em boa parte, ao crescimento demográfico. • Diante disso, há quem proponha cortar o mal pela raiz. O Movimento de Extinção Voluntária da Humanidade, por exemplo, prega que as pessoas deveriam parar de se reproduzir. Sem gente, o mundo seria um lugar muito melhor, diz o movimento, que no entanto ainda não deu início ao processo.

TER FILHOS • Para muitos especialistas, não é o crescimento demográfico, mas o padrão de consumo que ameaça os recursos naturais. Os americanos, por exemplo, consomem 4 vezes e meia mais do que o considerado sustentável. • No livro O Mundo sem Nós, Alan Weisman, da Universidade do Arizona, propõe que se adote a política do filho único. Desse modo, seria possível reduzir a população do mundo para 5 bilhões de pessoas até 2100.

Conclusão Consumo não predatório é mais viável que propor a extinção da humanidade. Basta consumir menos que o planeta nos aguenta.

FONTE: World Wildlife Fund / Planeta Sustentável (http://planetasustentavel.abril.com.br/noticia/atitude/duelos-verdes-atitudes-realmente-sustentaveis-542533.shtml)

Nenhum comentário: