sexta-feira, 17 de fevereiro de 2012

Os mais famosos do Carnaval: Pierrot, Arlequim e Colombina



Esses personagens fazem parte de um estilo teatral nascido na Itália no século XV e difundido depois na França, chamado Commedia dell’Arte. Foi um forma de teatro popular improvisado, que se opunha à Comédia Erudita – em latim e pouco acessível - e também foi conhecida como Commedia All’improviso. As apresentações ocorriam em praças e ruas, em pequenos palcos improvisados ou em carroças. Em geral as companhias teatrais eram familiares e itinerantes, seguiam apenas um roteiro, chamado canovacci, mas os atores tinham liberdade de criação. Os personagens eram fixos e muitos atores representavam o mesmo papel até a sua morte.

O centro da trama dos três personagens é um triângulo amoroso e uma sátira social: Pierrô ama Colombina, que ama Arlequim, que, por sua vez, também deseja Colombina. A história do trio enamorado era um entretenimento popular, de origem influenciada pelas brincadeiras de Carnaval. Além dos três, havia um comerciante avarento (Pantaleão), um intelectual pomposo (Doutor) e um oficial covarde, mas “disfarçado” de valentão (Capitão), entre outros.

Pirrot

Em relação aos personagens centrais: Pierrot foi o nome que Pedrolino ganhou na França no século XIX, era o mais pobre dos personagens, com rosto pintado de branco e sem máscara. Inspirou a fantasia dos palhaços, pois era o que mais sofria com brincadeiras, por conta de seu amor pela Colombina, era um servo de Pantaleão. Assim também o era Arlequim, um espertalhão preguiçoso e insolente, que queria se passar por ingênuo e estúpido, fazia passos acrobáticos pelo palco e debochava pregando peças nos outros personagens, e tentando escapar com agilidade das confusões que criadas por ele. Sua vestimenta de losangos completava a caracterização. Colombina era a criada de uma filha de Pantaleão, tão bela e refinada quanto sua ama. Para despertar o amor de Arlequim, cantava canções românticas e dançava nos espetáculos. O sofrimento do Pierrô inspirou muitos versos, como a divertida marchinha do Noel Rosa (vá tomar sorvete com o Arlequim)...

Arlequim


Ainda hoje existem trupes de teatro desse estilo, aqueles famosos grupos que andavam em uma charrete, e improvisavam espetáculos pelas cidades que passavam, fazendo de seu veículo o próprio palco, e de suas vidas a própria arte.

O Arlequim surgiu primeiramente com a função de divertir as pessoas durante os intervalos do espetáculo, porém foi ganhando expressão, chegando a fazer parte das estórias. No Brasil, a estória disseminada é a de que Pierrot, um apaixonado e sonhador, está perdidamente apaixonado por Colombina, uma moça simples, empregada de uma dama, e apaixonada por Arlequim.

Este é matreiro, malandro, adora travessuras, é invisível, somente é visto por idosos, damas novas de boa educação e crianças. Ou pode ser visto de relance pelas damas, quando lhes rouba um beijo, deixando Colombina enciumada, fazendo-a aprontar alguma ao Arlequim ou à moça beijada.

O Arlequim costuma dar seu coração às belas damas, que quando o comem se tornam o próprio Arlequim. O objetivo do Pierrot é capturar esse coração, porém sempre falha devido aos intentos de Arlequim.

Esse é um breve relato sobre a estória dessas personagens tão conhecidas de nosso Carnaval. 
Colombina


É uma pena que hoje o que menos se pensa no carnaval seja o sentido da arte e do romantismo, este com certeza ja se perdeu durante os anos, tornando o Carnaval uma festa banalizada e puramente comercial. A alegria dos foliões permanece, porém os objetivos de cada um são bem diferentes.

Mas como eu sou uma romântica invicta acredito que este carnaval de 2012 terá sempre em algum lugar deste planeta uma linda historia de amor acontecendo, enquanto a maioria da plateia se entorpece de banalidades e fantasias!




2 comentários:

Ederçon Costa disse...

Ah, que excelente. Obrigado. Estou fazendo o aniversário do meu filho no meio do carnaval de 2013. Também somos românticos. Acho que vou ser o pierrot, meu filho, com 1 ano de idade, será o arlequim. Claro, minha esposa será a colombina. Obrigado pelas informações. A festa vai ser linda.

Anônimo disse...

Muito bom, perfeito esse e o verdadeiro espirito de carnaval